Página Inicial > Leituras > Um livro por semana > Um livro por semana

Um livro por semana
Um livro por semana
Um livro assustador
26.setembro.2020

 

A guerra dos mundos

 

“Ninguém pensou nos mundos antigos do espaço como fontes de perigo para os humanos, ou pensou neles apenas para descartar a ideia de que poderiam suportar a vida por ser impossível ou improvável. É curioso recordar alguns dos hábitos mentais desses dias passados. Quando muito, os homens terrestres fantasiavam que talvez existissem outros homens em Marte, talvez inferiores a eles próprios e dispostos a acolher uma iniciativa missionária. No entanto, no abismo do espaço, mentes que estão para as nossas como as nossas estão para os animais que são abatidos, intelectos vastos, frios e insensíveis, olham para esta Terra com olhos invejosos, traçando lenta e implacavelmente os seus planos contra nós. E no início do século vinte, veio a grande desilusão.“

 

1.ª edição

Capa da 1.ª edição britânica.

 

A Guerra dos Mundos (Sextante, 2019) é uma história de ficção científica, escrita por H.G. Wells, em  que nos conta a invasão do planeta Terra por marcianos inteligentes. A ação decorre nos arredores de Londres, no início do século XX.  

“O romance A Guerra dos Mundos foi originalmente publicado em folhetim em 1897, em Inglaterra e nos EUA, e só no ano seguinte teve a sua primeira versão em livro. Em 1906 foi feita a extraordinária edição belga com as ilustrações do pintor pré-modernista brasileiro Henrique Alvim Corrêa, que aparecem agora nesta edição portuguesa.

A Guerra dos Mundos tornou-se um marco da literatura de ficção científica, uma das primeiras histórias que narra o choque do Homem com habitantes de outro planeta. Foi adaptado várias vezes para cinema e dramatizado para a rádio em 1938 por Orson Wells.” [sinopse da editora Sextante]

 

 

 

No dia 30 de outubro de 1938 uma transmissão de rádio causou o pânico entre os ouvintes. A rádio CBS (Columbia Brodcasting System) interrompeu a programação musical para noticiar uma suposta invasão de marcianos. O radialista e cineasta Orson Wells dava início ao teatro radiofónico baseada no livro A Guerra dos Mundos. Aconteceu o inesperado, milhares de americanos acreditaram que o planeta Terra estava a ser invadido por seres estranhos que vinham de Marte. Os ouvintes desinformados entraram em pânico, culminado numa descontrolada excitação coletiva.  Esta emissão histórica foi notícia em jornais de todo o mundo.

 

 

Maria João Cunha e Inês Rocha, da Rádio Renascença, recordam a versão portuguesa do teatro radiofónico “A Invasão dos Marcianos”.

 

 

“Uma mulher empurrou-me com a mão e passou por mim. Também eu me virei com a agitação da multidão, mas não estava demasiado assustado a ponto de perder a calma. O terrível Raio de Calor não me saía da cabeça. Ir para debaixo de água! É isso!
- Mergulhem! – gritei eu, mas ninguém me ouviu.
Olhei à volta e corri para o marciano que se aproximava; atravessei rapidamente a areia e mergulhei ma água de cabeça. Outros fizeram o mesmo. Um barco cheio de gente passou por mim. As pedras do fundo estavam lamacentas e escorregadias, e o rio estava tão baixo que percorri mais de cinco metros com água pela cintura. Depois, quando o marciano já estava a cerca de cem metros, mergulhei na água. Os salpicos das pessoas a saltar dos barcos para o rio pareciam trovões aos meus ouvidos. As pessoas desembarcavam apressadamente em ambas as margens do rio.
Mas a máquina marciana não prestou mais atenção às pessoas em fuga do que à confusão das formigas cujo formigueiro tivesse sido destruído por um pontapé. Quando, meio sufocado, tirei a cabeça da água, a máquina marciana apontava para os regimentos que não paravam de disparar do outro lado do rio, e à medida que avançava, brandia aquilo que deveria ser o gerador do Raio de Calor. “

 

 

 

“Atualmente, o planeta Marte está em conjugação, mas sempre que regressa à oposição, pelo menos eu, prevejo o regresso de uma nova invasão. Seja como for, devemos estar preparados.” 

 

H.G. Wells

 

Sabia que Wells tinha passado uma temporada em Portugal? Leia - H. G. Wells, os direitos humanos e Portugal – um artigo de Carlos Fiolhais, no Jornal I.

 

Outros livros de H.G. Wells

 Os direitos do Homem A máquina do tempo A ilha do Doutor Moureau 

 Ficção curta completa Ficção curta completa - 2 O homem invisível 

 Uma breve história do mundo Tono Bungary A guerra dos mundos 


Veja outros "Um Livro por Semana"

ENTRELER
Revista digital, anual, livre e gratuita, sobre leitura, escrita e literacias.