Página Inicial > Leituras > Um livro por semana > Um livro por semana

Um livro por semana
Um livro por semana
Um livro para descobrir o cérebro
15.agosto.2020

 

Cá dentro

 

Afinal o que há cá dentro? Os cientistas consideram o cérebro uma das estruturas mais complexas e misteriosas do universo. Lá dentro, e segundo as últimas contas, existem cerca de 86.000.000.000 de células chamadas neurónios (é melhor pormos isto por extenso 86 mil milhões de neurónios), muito mais do que as pessoas que habitam o nosso planeta, que são cerca de 7.300.000.000.

Mas não são só milhões de células, são também biliões de ligações entre elas, pois de cada neurónio podem partir milhares de caminhos diferentes, num total de 160 mil quilómetros de fibras nervosas! Uma rede gigante de comunicação em todas as direções.

Se gostas de comparações, e para perceberes melhor a dimensão das coisas vais gostar desta: se ligássemos os neurónios uns aos outros, todos em fila indiana, conseguiríamos fazer uma estrada de 860 km. É esta a dimensão do que tens dentro da tua cabeça. Quer te sintas pouco inspirado ou muito brilhante.”

 

 

 

“Na Antiguidade julgava-se que o órgão responsável pelos nossos pensamentos e emoções era o coração. Hoje já sabemos que tudo o que somos – pensamentos, emoções, decisões, ideias – acontece dentro do cérebro, em conversa contínua com o resto do corpo.
Mas como nasce um pensamento? Como funciona o cérebro? Como é que o cérebro guarda o que aprende? Como se emociona, cria, inventa e faz de cada um de nós uma pessoa única e irrepetível?

Construído com o apoio de uma equipa de neurocientistas, filósofos e psicólogos, Cá Dentro (Planeta Tangerina, 2017) acompanha a evolução do cérebro desde o primeiro segundo, mostra-nos a incrível realidade construída com a ajuda dos sentidos, explica-nos como aprendemos, decidimos ou agimos e também como nos ligamos às outras pessoas, outros cérebros.

Se todas as experiências da vida contribuem para moldar o nosso cérebro, esperamos que esta leitura contribua para um cérebro (ainda) mais curioso, motivado e feliz.

Para leitores de todas as idades (a partir dos 10 anos)”. [sinopse da responsabilidade da editora]

 

O texto é de Isabel Minhós Martins, Maria Manuel Pedrosa e as ilustrações são de Madalena Matoso.

 

 


O que está acontecer no cérebro do adolescente? Pensa de novo no jardineiro que está a esculpir a árvore: começou na infância e foi “tesourando” até chegar à adolescência, á parte frontal do cérebro, mais nova e mais complexa que coordena a comunicação entre as diversas áreas do cérebro. Não admira que os adolescentes sejam impulsivos ou desajeitados na forma de pensar e agir … o seu cérebro está, digamos, em fase de grande construção.”

 

Cá dentro

 

“Toda a gente adora uma boa piada, mas porque rimos? O riso não é uma área muito estudada pelas neurociências, talvez porque as pessoas não vão ao médico por terem muita vontade de rir!

O que se sabe é que, dentro do cérebro, o humor ativa várias áreas em simultâneo – aliás, quanto mais graça achamos a qualquer coisa, mais áreas entram em atividade – e ativa também o sistema de recompensa do cérebro de que já falámos. Rir à gargalhada com os amigos é um dos maiores prazeres que podemos ter!

Os cientistas conseguiram perceber que há uma pequena área situada no lobo pré-frontal (de 2x2 cm) responsável por nos fazer dar gargalhadas: descobriram-na, por acaso, enquanto operavam uma rapariga que sofria de epilepsia. Sempre que estimulavam essa área, a paciente ria à gargalhada como se lhe tivessem contado a melhor anedota de sempre.

 

Cá dentro

 

Cá dentro

 

“O cérebro não tem propriamente um “centro artístico” onde tudo se concentra. Tal como em tantas outras áreas abordadas neste livro, há atividade em diferentes zonas cerebrais que se coordenam entre si. E dependendo do objeto artístico que está a ser apreciado (dança, cinema, música), as áreas envolvidas também variam.

Ao observarmos um espetáculo de dança, por exemplo, o córtex visual participa (enquanto vemos os movimentos, claro); no caso de a dança ser acompanhada de música, também o córtex auditivo; mas igualmente o córtex motor porque, mesmo que estejamos parados a observar, o cérebro acompanha os movimentos da coreografia.”

 

Cá dentro

 

O centro educativo do Centro Cultural de Belém - FÁBRICA DAS ARTES transformou o livro Cá Dentro num jogo para ser partilhado por escolas e famílias. Conheça aqui.

 

Cá dentro

 

Outros livros de Isabel Minhós Martins, Maria Manuel Pedrosa e de Madalena Matoso

As mãos e os livros Metade Para onde vamos quando desaparecemos?

Não é nada difícil Montanhas Este livro está a chamar-te 

Livro Clap Com o tempo O que há 

O que há neste lugar? Nunca vi uma bicicleta e os patos não me largam Enquanto o meu cabelo crescia

  

Veja outros "Um Livro por Semana"

ENTRELER
Revista digital, anual, livre e gratuita, sobre leitura, escrita e literacias.